sexta-feira, 1 de julho de 2011

tecido adiposo

O tecido adiposo é o principal reservatório energético do organismo regulado funcionalmente por nervos, hormônios, nutrientes, por mecanismos autócrinos e parácrinos e ele é constituído principalmente de adipócitos que são as principais células que formam esse tecido. Essas células são as únicas que são especializadas no armazenamento de lipídeos feito na forma de triacilglicerídeos nos citoplasma das células adiposas. E, elas possuem todas as enzimas e proteínas reguladoras para síntese de ácidos graxos (lipogênese) e para sua mobilizacao (lipólise).
 Dentre as várias características do tecido adiposo, as principais são:
·         Habilidade endócrina – capacidade de produzir hormônios;
·         Atividade secretora;
·         Homeostase energética – funções reguladoras no balanço energético, onde o tecido adiposo participa como fornecedor e armazenador de energia de acordo com as necessidades energéticas;
·         Isolamento térmico do organismo, pois as gorduras são más condutoras de calor;
·         Como armazenam lipídeos fornecem 9,3 kcal/g de energia para o corpo;
·         Adipogênese

A adipogênese é o processo de diferenciação do tecido adiposo, é a capacidade dos pré-adipócitos, presentes no parênquima do tecido, se diferenciarem em novos adipócitos e reconstituírem o tecido.
O tecido adiposo é constituído também de tecido conjuntivo (fibras colágenas e reticulares), tecido nervoso,  células do estroma vascular, células imunes (leucócitos, macrófagos), fibroblastos e pré-adipócitos.


Tabela 1. Fatores protéicos e não-protéicos produzidos e secretados pelo TAB.

Substância
Efeitos biológicos
Leptina
Sinaliza o SNC sobre os estoques corporais de energia.
Adiponectina
Aumenta a sensibilidade à insulina, é anti-inflamatório e atenua a progressão da aterosclerose.
Resistina
Aumenta a resistência à insulina.
TNF-α
Lipolítico, aumenta o consumo energético e reduz a sensibilidade à insulina.
ASP
Estimula a síntese de triacilgliceróis no TAB.
Visfatina
Insulinomimético produzido predominantemente pela gordura visceral.
TGFβ
Regula uma série de processos no TAB, entre os quais proliferação de pré-adipócitos, diferenciação, desenvolvimento e apoptose de adipócitos.
IGF1
Estimula proliferação e diferenciação de adipócitos.
HGF
Estimula diferenciação e desenvolvimento de adipócitos.
MIF
Imuno-regulador com atuação parácrina no TAB.
LLP#
Enzima estimuladora da hidrólise de TAG de lipoproteínas (quilomícrons e VLDL).
CETP#
Transfere ésteres de colesterol entre lipoproteínas.
Prostaglandinas*
Reguladores de diversos processos celulares, atuam na inflamação, coagulação sangüínea, ovulação e secreção ácida gástrica.
Estrógenos*
Produzido pela ação da aromatase, sendo a principal fonte estrogênica em homens e em mulheres após a menopausa.
Glicocorticóides*
Gerado pela ação da 11-hidroxiesteróide desidrogenase, tipo II, que transforma cortisona em cortisol no TAB.
Apelina
Ações biológicas ainda não muito claras, relacionadas ao controle dos estoques energéticos corporais.

(*) substâncias não protéicas; (#) proteínas sem ação hormonal.




Tabela 1 – fatores liberados no tecido adiposo

A – proteínas secretadas e metabolismo dos triacilglicerídeos

Fatores liberados
Gordura visceral
Gordura subcutânea
1. lípase pipoproteica (LPL)
                +
                +
        +
       ++ (obeso mórbido)
2. proteína estimulada da acilação (ASP)
               
                +

       ++


D – fatores secretados com função endócrina

Fatores liberados
Gordura visceral
Gordura subcutânea
1. Estrogênios
               +
              +
2. Leptinas
               +
             ++
3. Angiotensinogenio
               +
              +
4. Adiponectina
              ++
              +



# Referencias bibliograficas:
http://www.scielo.br/pdf/abem/v50n2/29305.pdf



Post: Amanda

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário